Este Blog foi criado como portfólio virtual onde apresento meus projetos, pensamentos acerca da arte, arquitetura, cidade e ser humano e minhas pinturas. A trajetória do saber como expressão e formação do artista e do arquiteto
Contato / Compra de obra de Arte

Contact / Purchase an Art





email: adrdomingues@uol.com.br

skype: adr . urb







domingo, 19 de fevereiro de 2017

Até que a arte nos salve!


Sadismo (óleo sobre tela 80x110cm) – 2015

A formação humana chega ao seu (des)equilíbrio estruturado em três pontos de apoio: O Sadismo, a Hipocrisia e a Ilusão.
Crises humanitárias em fronteiras erguidas merecem mais comoção que a nossa crise humanitária diária e invisível nas nossas ruas de diamantes.
Qual distância você precisa estar de um problema para que ele te toque?
A distância segura te acalenta em tua zona de conforto e as imagens que te visitam por satélite, quando muito, te fazem balbuciar uma pequena coragem... mas que logo passa.
O futuro sempre esbarra em arames farpados, físicos ou imaginários que o homem cria para isolar seus campos de segurança.

Quantas fronteiras você ergue por dia? 

Até que a arte nos salve!


Violação (óleo sobre tela 80x120cm) – 2015

América do Sul, Brasil, 2015.
No ano passado, mais de 50.000 mulheres sofreram algum tipo de violação, seja por violência física, psicológica, moral e/ou sexual, além do cárcere privado. Como se não fosse deprimente o bastante, soma-se a isto, a prática de estupro coletivo.
Engolindo o choro, milhares de meninas e mulheres amputam lascas de suas vidas em longínquos, por vezes, intangíveis pedaços de suas melhores partes.
Não pode ser impossível não distinguir o canto de angústia.
Neste mesmo país, sucessivos governos violam seu povo que se ilude em escolhas partidárias; inflamados e cegos porta-estandartes. Não é mais um simples desrespeito, é uma comédia sádica de um povo que se vinga em si próprio, se autoviolando. Estamos nos devorando com os dedos em riste de quem se autocondecora o dono da verdade.

Não pode ser verdade que não se distingui o canto de angústia do nosso próprio fim.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

ATÉ QUE A ARTE NOS SALVE!

Coexistência – 2015
(óleo sobre tela (80x100cm) presa parcialmente em painel de madeira com texto impresso e colado tipo "lambe-lambe" ) 

Trazemos conosco a ingênua certeza de que nosso caminho é individual e que nosso Estado nos serve e orienta. Ao contrário, nos deram um caminho cego, oposto e agressivo que nos dá as costas e que nos sufoca, estrangula. Somos nutridos com o que há de pior entre a razão e a crença. Criamos dentro de nós os guetos de raiva. O que te assusta é ter sempre um pouco de outro em você. Se você existe, eu existo também. Se te sufoca, me sufoca também. Toda e qualquer ação individual sempre nos afetará.


Clique na imagem para ampliá-la

ATÉ QUE A ARTE NOS SALVE !


Livre Arbítrio (óleo sobre tela 80x120cm) – 2015

O que mais em seu nome?
Até quando assinaremos nossas atitudes com o seu nome?
Até quando limparemos nossa hipocrisia com a sua fala?

O que mais em seu nome?

Clique na imagem para ampliá-la

sábado, 24 de maio de 2014

Até que a arte nos salve!

Visitem a pagina no FACEBOOK:

https://www.facebook.com/atequeaartenossalve

Até que a arte nos salve!



Paixão Nacional - 2014
óleo e giz sobre tela - 80x110cm

Hoje vi um corpo atrapalhando a vida. Na verdade acho que ninguém reparou nele; não teve um arbitro apitando a penalidade máxima ou a falta, a vida seguiu; a vida sempre segue. País da alegria carnavalesca e de torcidas de sangue quente. Ontem, o estádio estava lotado, parece diversão, mas, olhando mais de perto ou de dentro para fora, reparo a transferência da impotência ou fracasso de cada um daqueles torcedores para seus times. Este time deve honrar esta transferência com a vitória, nada mais que a vitória já que eu, frustrado com a minha nula participação na melhora da minha própria vida, não consigo fazê-lo. Berro, grito indignado e concentro tudo que em mim está entalado num jorro de saliva, como se, hipocritamente, solucionasse a minha omissão.
Passamos por cima de tudo que é relevante em nome de um país de festa, de gente boa.
Passamos por cima dos assassinatos, dos estupros, das violações de direito, da fé do outro, do racismo, da pobreza mas nunca das inúmeras diferenças que temos. Terceirizamos ideologias e acatamos as ordens de quem nem sabemos bem ao certo quem são.
Balanço a bandeira do meu time ou da nação como quem tenta varrer e dissipar no ar os problemas, mais uma vez, que todos nós criamos.

Hoje, eu vi um corpo atrapalhando a vida, mas tudo bem, ele não era do meu time.

sexta-feira, 29 de março de 2013

ATÉ QUE A ARTE NOS SALVE!


Justiça Social (óleo sobre tela 90x120cm) – 2013



Preparo-me para dormir, é tarde, passa das 00:00hs. Estico-me no chão ainda um pouco úmido pela garoa que há pouco caía. Fecho os olhos e cubro-me com um cobertor que me foi dado. Sinto que começo a flutuar ao meio de poucos motores que passam ao meu lado. Flutuo sim, sinto minhas pernas leves e molhadas; sensação estranha, pois o chão não estava tão molhado assim para encharca-las. Tudo bem, deve ser o efeito do sono - penso. A sensação de molhado vem subindo até chegar ao p...eito. De repente, sinto, em fração de segundos, dos pés a cabeça um frio mesclado com um ardor que penetra a pele e frita a carne. Abro os olhos e vejo meu corpo coberto pelas chamas e pessoas correndo enquanto riem. Não demora nada para meus olhos serem cegados pelo fogo e a asfixia me levar.
(possível relato de um ser humano ao ser queimado enquanto dormia nas ruas da tua cidade.)
-

sábado, 23 de fevereiro de 2013

"ATÉ QUE A ARTE NOS SALVE!"

Instalação - ESPAÇO PÚBLICO - 2013

Ação em prol de sanitarios públicos em SP.
 
Revitalização urbana sem infra-estrutura pública, não é revitalização, é especulação imobiliária ! ! !





-

domingo, 21 de outubro de 2012

ATÉ QUE A ARTE NOS SALVE!

PARQUE BELEM (antiga FEBEM) - São Paulo - SP
Exposição/ação - "Até que a arte nos salve!" de 20/10 até 02/11/2012
Av. Celso Garcia, 2.231 - São Paulo - SP
horario de funcionamento do parque
 
 
 

 

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

ARTE SACRA

Óleo sobre tela 15x25cm
autoria Adriano Carnevale Domingues

Nossa Senhora de Fátima - Benção (2012)


.

Óleo sobre tela 15x25cm
autoria Adriano Carnevale Domingues

Nossa Senhora de Fátima com Terço (2012)

sábado, 30 de junho de 2012

"ATÉ QUE A ARTE NOS SALVE!"

Parque Jardim Herculano / Jardim Angela - São Paulo - SP
30/06 a 02/09/2012






sábado, 12 de maio de 2012

"ATÉ QUE A ARTE NOS SALVE!"

óleo sobre tela presa parcialmente em painel de madeira com texto impresso e colado tipo "lambe-lambe"
de Adriano Carnevale Domingues
Clique na imagem para ampliá-la
.

Tra(d)ição (óleo sobre tela 100x140cm) – 2012

Observou-se mal a vida, se ainda não se descobriu a mão que, piedosamente, mata.

Friedrich W. Nietzsche 

.

E pensar que um dia me fizeram acreditar que aquilo que pensavam era melhor do que aquilo em que eu acreditava. Meu pensamento não flui mais, surge de culpas e códigos; minha imagem transformou-se em teu reflexo quando mais preciso de identidade. Trocaram-me por você.


.

quinta-feira, 1 de março de 2012

PUBLICAÇÃO NO ARCHDAILY BRASIL

A convite do site de arquitetura ArchDaily Brasil, foi publicado meu projeto - Residencia Shangri-la 01
http://www.archdaily.com.br/32538/residencia-shangri-la-01-adriano-carnevale-domingues/
Agradeço o convite feito pela Joanna Helm.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

"ATÉ QUE A ARTE NOS SALVE!"

Minha nova exposição/ativismo itinerante e independente.
"ATÉ QUE A ARTE NOS SALVE!" - Quando a arte não olha mais para o próprio umbigo.

ATIVISMO INDEPENDENTE

PARQUE DO POVO - SÃO PAULO-SP
de 18/01 ATÉ 18/03/2012
horário de funcionamneto do parque.




domingo, 4 de dezembro de 2011

ATÉ QUE A ARTE NOS SALVE!

Obra de Adriano Carnevale Domingues
Clique na imagem para ampliá-la



Extrema Unção (óleo sobre tela 100x140cm) - 2011

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo...
... continuem suas vidas.




.



sábado, 1 de outubro de 2011

ATÉ QUE A ARTE NOS SALVE!

óleo sobre tela presa parcialmente em painel de madeira com texto impresso e colado tipo "lambe-lambe"
de Adriano Carnevale Domingues
Clique na imagem para ampliá-la

Falta-me (óleo sobre tela 100x140cm) – 2011
Não sei se posso levar para casa. Algumas vezes vejo que quase me pede, sozinho em um canto, com olhares de quem, próximo ao precipício, recuaria se ouvisse uma única vogal balbuciada em sua direção. Talvez devesse realmente levá-lo para casa. Sinto que falta-me algo e falta-te também. Abrigo? Atenção? Alimento?
Acho que levo comigo...

domingo, 31 de julho de 2011

"ATÉ QUE A ARTE NOS SALVE!"

Parque do CARMO - Itaquera - São Paulo
de 29/07 a 04/09/2011

Clique nas imagens para ampliá-las












“Até que a arte nos salve!” é parte / continuação da ação do“Abrigo/Manifesto” – uma ação de re-HUrbManismo, ambos de minha autoria.

O re-HUrbManismo tenta re-humanizar as cidades e/ou re-urbanizar as pessoas através de atos/ações em espaços públicos com o intuito de re-valorizar e reverter o fenômeno de dependência destes mesmos espaços em relação aos espaços privados ou particulares.
“Até que a arte nos salve!” é uma intervenção baseada em ampliações fotográficas de pinturas a óleo de minha autoria cujo foco é o processo de analise do ser humano e suas co-relações.

A arte como o processo de analise e entendimento humano e não apenas a produção de imagens decorativas. A pintura como construção literária. A imagem direta sem paisagens para distração.

É uma ação individual e independente, sem patrocínios ou interlocutores.

Sejam bem-vindos e fiquem à vontade para amplificar a idéia.


-
PS: Valeu, Cláudia Salvino, pela dica.

domingo, 17 de abril de 2011

" ATÉ QUE A ARTE NOS SALVE!"

óleo sobre tela presa parcialmente em painel de madeira com texto impresso e colado tipo "lambe-lambe"
de Adriano Carnevale Domingues
Clique na imagem para ampliá-la

Vazio (óleo sobre tela 70x90cm) - 2011

Dentre os animais, o homem talvez seja o único a sentir o "vazio", a profunda falta da razão; que se sente frágil e exposto quando nu, buscando o inexistente, o ideal, a lembrança, as saudades. Por ser condição do individuo, a solidão não é o grande mal da humanidade, mas sim o vazio.

-

domingo, 16 de janeiro de 2011

"ATÉ QUE A ARTE NOS SALVE!"

AÇÃO/EXPOSIÇÃO URBANA
PARQUE MÁRIO COVAS (RETIRADO)

PARQUE MÁRIO COVAS (RETIRADO)

PARQUE DA ACLIMAÇÃO (RETIRADO)

PARQUE MÁRIO COVAS (RETIRADO)

PARQUE MÁRIO COVAS (RETIRADO)

PARQUE MÁRIO COVAS (RETIRADO)

PARQUE DA ACLIMAÇÃO (RETIRADO)

PARQUE DA ACLIMAÇÃO (RETIRADO)

PARQUE DA ACLIMAÇÃO (RETIRADO)

PARQUE MÁRIO COVAS (RETIRADO)

PARQUE MÁRIO COVAS (RETIRADO)


EXPOSIÇÃO/AÇÃO URBANA ITINERANTE


Parque MÁRIO COVAS (av. Paulista x al. Ministro Rocha Azevedo) e Parque da ACLIMAÇÃO
São Paulo - SP

 20/02 ATÉ 03/04/2011




“Até que a arte nos salve!”

“Até que a arte nos salve!” é parte / continuação da ação do“Abrigo/Manifesto” – uma ação de re-HUrbManismo, ambos de minha autoria.

O re-HUrbManismo tenta re-humanizar as cidades e/ou re-urbanizar as pessoas através de atos/ações em espaços públicos com o intuito de re-valorizar e reverter o fenômeno de dependência destes mesmos espaços em relação aos espaços privados ou particulares.
“Até que a arte nos salve!” é uma intervenção baseada em ampliações fotográficas de pinturas a óleo de minha autoria cujo foco é o processo de analise do ser humano e suas co-relações.

A arte como o processo de analise e entendimento humano e não apenas a produção de imagens decorativas. A pintura como construção literária. A imagem direta sem paisagens para distração.

É uma ação individual e independente, sem patrocínios ou interlocutores.

Sejam bem-vindos e fiquem à vontade para amplificar a idéia.


Adriano Carnevale Domingues


-

PS:

Agradeço a Ailin Opitz pela ajuda com as imagens,

Tiago Mendes pelas fotos

Zé Roberto por me ajudar na montagem

e...

Állisson Opitz, sempre.